A importância da Necropsia em Medicina Veterinária

O exame necroscópico tem como objetivo descobrir a causa da morte de um animal. Trata-se de um exame minucioso do cadáver, que deve envolver a análise criteriosa dos órgãos e estruturas corporais em busca de lesões que possam ter culminado no óbito, ou auxiliado no processo de evolução da patologia principal, responsável pela morte.


Saber do que um indivíduo morreu pode parecer pouco importante, uma vez que a morte daquele indivíduo não pôde ser evitada, mas essa é uma visão muito simplista. Vamos pensar em diferentes situações que mostram como a pergunta “Qual a causa da morte” é importante e precisa ser respondida:


  • Quando lidamos com a morte de vários animais por uma determinada doença não diagnosticada. A necropsia neste caso, pode permitir um diagnóstico definitivo da condição que vem afetando estes animais e, portanto, definir tratamento adequado e evitar a morte de outros indivíduos.


  • Um médico veterinário que perde um paciente que estava sendo tratado para uma determinada condição clínica pode, na necropsia, ter a resposta do que ocorreu: se realmente havia acertado o diagnóstico em vida, o que pode ter dado errado o tratamento? Se caso tenha errado o diagnóstico, aprenderá com aquilo e provavelmente acertará o diagnóstico do próximo paciente que apresente a mesma condição.



  • Em pesquisas científicas, a mortalidade e a forma da morte dos animais de laboratório permitem a determinação de meios mais seguros de tratamento a diversas doenças. Além disso, muito do que sabemos sobre a evolução de várias doenças veio através do estudo necroscópico.


  • Não menos importante, um tutor tem o direito de saber por que e como o seu animal veio a óbito.



  • A necropsia se revela ainda, de suma importância quando estamos diante de casos de maus tratos a animais, abuso e outros diversos fatores que envolvem agressão ao animal por terceiros. Saber os meios como um agressor desencadeou lesões ou patologias em um animal muitas vezes permite a solução de inquéritos investigativos, como a identidade do agressor, seu modo de ação e de certa forma, até mesmo um pouco do seu perfil psicológico. Muitos estudos revelam que a agressão contra animais pode ser um processo de iniciação à vida criminosa, sendo este um fator comum a diversos assassinos em série. O uso de armas de fogo ou pneumáticas na injúria animal, por exemplo, pode nos dar muitas pistas sobre o agressor. A maioria dos agressores neste caso são do sexo masculino. Adolescentes e pré-adolescentes normalmente usam armas de ar comprimido. Homens adultos em meio urbano usam armas de mão, enquanto em meio rural é mais comum o uso de armas longas, como espingardas ou rifles. Lesões repetidas ou o uso de meios como a asfixia, que causam muito sofrimento à vítima demonstram um agressor com força física e frieza. Informações como essas, obtidas na necropsia, são importantes e podem servir como qualificadoras no momento de determinação da pena do agressor.


Devemos saber, no entanto, que o exame macroscópico na necropsia nem sempre nos permite chegar a um diagnóstico definitivo, mas o exame necroscópico serve ainda como um meio bastante eficaz de coleta adequada de diversos materiais biológicos que podem ser analisados posteriormente. É possível a coleta de materiais para exame microscópico, toxicológico, genético, microbiológico, imunológico, de biologia molecular, dentre tantos outros métodos diagnósticos.


Uma vez que sabemos a importância da necropsia, surge uma dúvida importante! Qualquer pessoa pode realizar necropsia em um animal?


E a resposta para essa pergunta é: Qualquer médico veterinário habilitado no Conselho de Medicina Veterinária é considerado um profissional capaz de realizar necropsia.


É obvio que um profissional patologista teoricamente tem mais sensibilidade para “montar o quebra-cabeça” na análise necroscópica, mas isso não quer dizer que veterinários de outras áreas não consigam realizar o exame. Por isso, é importante saber realizar o procedimento, coletar materiais de forma adequada, descrever os achados, mesmo que ainda não saiba seus significados e, se possível, fotografar as lesões para obter ajuda caso seja necessária. Desta forma, médicos veterinários de diversas áreas podem determinar um diagnóstico, em conjunto, ao final.


Se você quer aprender de forma simples e didática, como executar uma necropsia em animais domésticos, aproveite a oportunidade criada pela Forensic Med Vet! Estamos na 3ª edição deste curso maravilhoso, que será realizado em junho de 2021.

0 comentário